Chegar

"Aonde antes podia chegar, a noite
formava um recado sujo e a certeza
de um mundo repetível, um espelho
quebrado - tantas as lâminas
como as memórias.

Aonde antes podia chegar, a noite
transportava um rementente aguardado,
nocturno, guiava-me pela memória
de desabitados lampiões.

Aonde depois cheguei, a noite
reescreveu à pressa o coração.
E riscou a morada,
para não ter outro regresso."

Sem comentários:

Enviar um comentário